Nosso blog

Aplicativo da Mangueira alia tradição, cultura e inovação

Para perder o estigma de antiquada, verde-rosa coloca tecnologia dentro e fora da Marquês de Sapucaí. Fãs e componentes vão se informar e se divertir com o aplicativo oficial da escola.

Quem acompanha o carnaval do Rio de Janeiro costuma aguardar com ansiedade as inovações tecnológicas de agremiações como Unidos da Tijuca, Grande Rio e Beija-Flor apresentam na avenida. Já escolas mais tradicionais, como Portela e Mangueira, em geral se mostram mais conservadoras na passarela. Buscando perder este estigma de antiquada, sem deixar de lado as suas raízes, a verde-rosa vem ousada em 2015: levará tecnologia não só para dentro da Marquês de Sapucaí, com, por exemplo, um abre-alas que irá perfumar a avenida, mas também para fora dela: um aplicativo oficial da Mangueira poderá ser usado por fãs e componentes que buscam se informar ou se divertir com a Estação Primeira.

Pioneira no mundo mobile, a escola já havia feito um ensaio com este tipo de tecnologia no carnaval do ano passado, quando um aplicativo de segunda tela (entenda o que é no box ao lado) forneceu aos usuários informações extras sobre cada carro alegórico, fantasia e detalhe do enredo simultaneamente ao desfile. Um chat permitia que os mangueirenses de plantão comentassem a passagem da escola, elogiando, tirando dúvidas e interagindo com outros fãs. O sucesso foi tanto que, este ano, a funcionalidade de segunda tela está garantida. "A ideia é atingir aos que assistem de casa, claro, mas principalmente os que estão nas arquibancadas da Sapucaí e não estão ouvindo os comentaristas da TV Globo (emissora que transmite oficialmente os desfiles do Grupo Especial)", explica Marco Aurélio Freitas, filho da baluarte Nilza Doria e CEO da Go2web - empresa que desenvolveu o aplicativo para a Mangueira.

Facilitar o entendimento do enredo, aliás, é um dos objetivos do aplicativo. Não só com a segunda tela, mas também com um escopo do desfile. Quem baixar o aplicativo, poderá visualizar como a escola está organizada: quantos são os setores? Que carros e fantasias compõem cada setor? E o que eles representam dentro do tema proposto pela escola - as mulheres? "Tudo isso sem estragar nenhuma surpresa, claro!", conta o vice-presidente de Projetos Especiais José Monteiro, que participa da implementação do projeto. "Quem nos deu essa ideia foi o próprio carnavalesco (Cid Carvalho). Ele disse que carnaval se ganha também no pré-carnaval. No quanto as pessoas ficam empolgadas com aquele enredo, no quanto comentam sobre as fantasias e a história que vão levar para a avenida", relembra.

No aplicativo, os usuários poderão entender o significado de cada fantasia, e qual papel desempenham dentro
do enredo.


Organizando a escola
A ideia acabou facilitando a vida de outra figura importante dentro da escola: o diretor de carnaval, Junior Schall, responsável por - dentre outras coisas - organizar os componentes. Assim, quem for desfilar na Mangueira, poderá baixar o aplicativo para saber onde está posicionado dentro da escola, como deve proceder no dia da apresentação e o contato de cada presidente de ala (pessoa responsável pela venda de fantasias). "Muitos turistas e estrangeiros desfilam na Mangueira, e chegam perdidos na Sapucaí. Se o aplicativo puder ajudá-los, será maravilhoso", torce Junior Schall. Para atender a esta demanda, a Go2web organizou com a escola um Guia do Componente (abaixo, algumas dicas essenciais para quem for desfilar não só na Mangueira, mas em qualquer agremiação. O guia completo você pode obter no aplicativo).


Guia do componente
Abaixo apenas algumas dicas, obtenha o guia completo baixando o aplicativo "mangueira" para o seu smartphone iOS, Android ou Windows phone.

O que não pode fazer no desfile
 Estar vestido de forma diferente da fantasia original.
 Usar celular e câmeras fotográficas durante o desfile.
 Ler a letra do samba durante o desfile.
 Entrar na avenida consumindo comida ou bebida.
 Estar bêbado.

Em todas essas situações, você poderá ser chamado atenção e até ser impedido de desfilar.

O que você deve fazer
 Retirar a fantasia com antecedência, para que se possa fazer pequenos ajustes (se necessários).
 Chegar no horário definido pela escola na concentração, 19h.
 Formar a ala com oito ou nove pessoas por linha. As pontas devem ser preenchidas por componentes com mais experiência.
 No desfile, manter uma distância de, aproximadamente, um metro da fila a sua frente. Não permitir que buracos sejam formados.
 Não pensar nas câmeras de TV.
 Ter cuidado com a harmonia, mas não deixe de se divertir! Brinque, evolua, dance. Carnaval não é desfile de 7 de setembro!

Diversão, claro, também não poderia faltar no aplicativo. O selfie Mangueira promete ser sensação entre os fãs da escola que querem postar uma foto emoldurada com temas carnavalescos. A interatividade fica por conta do chat, que aproxima e envolve os mangueirenses mais aficionados, e também foi usada na escolha do samba-enredo. Quem esteve nas eliminatórias pode votar no seu concorrente preferido. "Este aplicativo mostra que o carnaval da Mangueira é o ano inteiro. A experiência com a agremiação passa a ir além daqueles 82 minutos de desfile", empolga-se Chiquinho da Mangueira, presidente da agremiação. De fato, o samba-enredo escolhido foi também o preferido do público que votou pelo aplicativo.
O aplicativo é gratuito e, para baixá-lo, basta acessar a Apple Store (para smartphones que rodam iOS), o Google Play (quem possui Android) e Windows Store (Windows Phone). Na loja da Apple, o aplicativo foi selecionado para aparecer na seção "Destaques".

Segunda tela: entenda o fenômeno que, agora, chega ao carnaval
O termo segunda tela (second screen) se refere a um dispositivo eletrônico adicional como um smartphone, tablet ou computador que permite ao consumidor interagir com o conteúdo que está consumindo em um dispositivo eletrônico principal, como televisão, rádio e até cinema.

A segunda tela é uma plataforma estratégica para dar vazão a valores como sentimento de pertencimento e participação, além das serventias mais pragmáticas, como obter informações a respeito dos horários de transmissão ou tirar dúvidas sobre o que é exibido na tela da TV.


Foto de um folião acessando o App na arquibancada


No Brasil, 73% dos brasileiros usuários de Internet usam regularmente um desktop/laptop, smartphone ou tablet enquanto assistem TV. Um estudo da Cable & Telecommunications Association for Marketing, de 2011, apontou que a segunda tela faz com que o telespectador se envolva e preste mais atenção ao conteúdo exibido na televisão. 85% dos entrevistados afirmaram que se dedicam igual ou mais tempo aos programas que assistem na TV ao usar mobile.

O mercado digital começa a responder a essa demanda ofertando na grade de programação atrações com DNA de segunda tela, especialmente no segmento de entretenimento, onde o consumo simultâneo é considerado já na concepção dos programas.

No caso da Mangueira, a primeira tela é o próprio desfile da Mangueira, na Marquês de Sapucaí. Quem estiver nas arquibancadas vai poder utilizar o aplicativo para comentar o que está assistindo, entender melhor o que está sendo proposto pelo carnavalesco, tirar fotos ou ler a letra do samba. A segunda tela não só complementou informações, mas principalmente possibilitou uma outra experiência para o usuário.

Ao final do desfile, a escola poderá recolher todos os dados e traçar um perfil do público que assistiu ao desfile e quais foram as suas impressões. Um precioso banco de informações para a agremiação utilizar no próximo carnaval!

comentários via Disqus