Nosso blog

O seu estado mental será responsável pelos resultados que você vai alcançar. Veja como mudar isso

Don é vice-presidente sênior de vendas de uma empresa de fabricação global.
Ele acorda atrasado, corre para tomar banho e se vestir, discute com a sua filha adolescente no café e, em seguida, fica preso no trânsito a caminho do trabalho.
Nesse momento ele percebe que vai atrasar para a sua primeira reunião.

Donna é uma executiva de marketing. Ela acorda às 6h para uma volta de bicicleta, dedica alguns minutos aos alongamentos e em seguida, se arruma, dá café para os 2 filhos antes de pegar o ônibus e o trem para o escritório.

Qual dos 2 executivos terá um dia mais produtivo no trabalho?

Depende de como Don, que teve a manhã mais difícil no trabalho, é capaz de gerir o seu estado de espírito.

Por 20 anos, a Harvard Business Review tem estudado líderes em mais de 30 países e seus diversos mercados para ajudá-los a entender como o estado de espírito pode afetar sua liderança e seu desempenho.

Há 2 anos atrás, uma organização lançou uma iniciativa de pesquisa global de longo prazo para fornecer dados quantitativos sobre esse tema.

Foram selecionados 18 estados de espírito e líderes foram pesquisados e todo o mundo sobre o impacto de cada estado de espírito em sua rotina e produtividade.
Abaixo está um gráfico que relaciona o percentual de líderes que relataram experimentar cada 1 dos 18 estados mentais.


Gráfico mostrando desempenho de liderança


Dos 18 estados de espírito, não foi surpresa que 94% dos entrevistados relataram que a calma, felicidade e energia (CHE) são os 3 que dão maior eficiência a seus desempenhos.
O gráfico mostra claramente que a maioria dos líderes parecem serem capazes de acessar a CHE em uma base regular.

No entanto, a frustração, ansiedade, cansaço e estresse (FATS) também são relativamente comuns.

E descobrimos ainda que alguns fatores como idade, sexo, nível organizacional, espaço de influência, tipo e tamanho da organização estão relacionados com os estados da mente.

Os estados inferiores, por exemplo, são mais comuns em homens jovens, com menos posse, e que estão em níveis organizacionais mais baixos.

Os líderes que responderam a pesquisa afirmaram ainda que é muito mais difícil mudar dos estados de espírito ruim para os bons.

Quando você está estressado e frustrado é muito mais difícil ver o seu estado de espírito, e se não tem estratégias claras para mudar, você provavelmente vai causar sérios danos a si mesmo e à sua organização.

Então, como os líderes podem mudar seus estados mentais?

Podemos dividir as melhores práticas em 4 categorias.

#1. Pensamentos e sentimentos
Reconheça suas emoções para reduzir sua intensidade.

Permita que seus pensamentos seja transitórios. Visualize imagens positivas para gerar sentimentos positivos. Centre sua atenção em diferentes estímulos.

Comece a jornada para encontrar a clareza, e se engaje em conversas significativas para promover a compreensão e o otimismo.

#2. Psicologia
Use a respiração profunda para reduzir o estresse.
Alongue para soltar os músculos, estimular o fluxo sanguíneo e melhorar a sua função cognitiva.
Além disso, faça pausas para limpar a mente, relaxar o córtex pré-frontal e aumentar sua satisfação.
Mantenha o controle aumente a respiração para diminuir o estresse.

#3. Ambiente externo
Ajuste a iluminação e bloqueie o ruído para gerar calma. Ouça música para estimular a reflexão.
Elimine a desordem para reduzir a ansiedade e melhorar o foco. E passe o tempo na natureza para mudar as perspectivas.

#4. Saúde e bem-estar
Comece uma dieta equilibrada, mantenha um regime de exercícios e durma o suficiente para manter sua energia e equilíbrio.

Don fez exatamente isso. Ao perceber o estado em que estava, ele fez um balanço de sua ansiedade, envolveu-se em exercícios de respiração, visualizando ter uma conversa positiva com sua filha, e aceitou que ele não pode mudar o trânsito.

Ele então começou a explorar a forma como ele gerencia seu atraso e sua carga de trabalho.

Seu estado de espírito mudou e ele se sentou bem pela primeira vez naquele dia.

Este artigo foi adaptado do original, "How Yous State of Mind Affects Your Performance", da Harvard Business Review.

comentários via Disqus