Nosso blog

O Santo Graal das empresas tecnológicas

Como evitar que uma empresa de TI desapareça ou fique obsoleta

Nos últimos anos, não passou um só dia em que não tivéssemos ouvido falar do aparecimento de uma nova empresa que tinha desenvolvido uma solução tecnológica inovadora capaz de revolucionar o sector das TI e mudar o mundo. Algumas destas empresas deixam rapidamente de ser startups e acabam por se transformar em verdadeiros impérios tecnológicos.

No entanto, na maior parte dos casos, não é este o percurso e o sucesso inicial rapidamente se desvanece e dá lugar ao esquecimento. Recentemente, tivemos conhecimento de vários casos de empresas - em Portugal e no estrangeiro - que, apesar de reunirem todas as condições para ser casos de sucesso e longevidade, acabaram por morrer.

Para um empreendedor não há notícia mais preocupante do que o insucesso de outro empreendedor. É um duro "reminder" de que o fracasso pode estar à nossa espera em cada esquina. Mas o desaparecimento destes "casos de sucesso" leva-nos a uma questão muito importante: será que todos as empresas do sector das TI se tornam, numa altura ou outra da sua vida, inevitavelmente obsoletas? A resposta é claramente não. Mas antes de saber que ações temos de adotar para evitar este destino, é preciso compreender o que leva ao fracasso de tantas e tantas tecnológicas.

Não nos podemos esquecer que a maior parte destes "sucessos instantâneos" surgem quando um empreendedor consegue angariar fundos suficientes para dar visibilidade e dimensão ao produto ou solução inovadora e revolucionária que desenvolveu. Da mesma forma, quando esta fonte de financiamento se esgota antes da implementação de um modelo de negócio sustentável, o sonho termina.

Mas nem sempre o dinheiro é a razão das dificuldades: muitas vezes o sucesso de outras empresas com características semelhantes mas que apresentam soluções mais recentes, mais revolucionárias e mais inovadoras, é um fator mais do que suficiente para a perda de notoriedade e consequente morte de uma empresa de TI.

Então de que forma pode uma empresa deste sector assegurar que o seu sucesso não é apenas temporário? Antes de mais criando um capital de confiança junto dos seus clientes que seja à prova de "novidades", um capital que é ainda mais valioso do que a própria tecnologia e que se alcança com a qualidade e fiabilidade dos serviços prestados, mas sobretudo com trabalho. Trabalho antes, trabalho durante, trabalho depois. Em todas as fases e em todos os dias da vida da empresa.

Mas o grande segredo para a juventude, o Santo Graal das empresas de TI é, sem sombra de dúvida, a inovação. Inovação continua, sólida e sustentável. Para estas empresas, a inovação tem o mesmo valor que um sistema de rega no meio do deserto: quando há água, há vida. Quando deixa de haver, a vida desaparece. Tal como a água no deserto, a inovação contínua é sinônimo de vida e de longevidade.

Uma empresa que aposta na inovação é uma empresa que consegue apresentar novas soluções, aumentando o capital de confiança, expandindo a sua base de consumidores e, naturalmente crescendo. Dificilmente uma empresa de TI que siga estes passos desaparece ou fica obsoleta.

Fernando Amaral, Managing Partner da Sendsys

comentários via Disqus