Nosso blog

Cinco tendências de marketing digital em 2019

O marketing digital está em constante transformação. As tendências têm tanto de determinantes como de voláteis. Ainda assim, existem referências que servem de guia de orientação.


Ilustração representativa de trends do Marketing Digital

1. Customer-Centric Marketing
A experiência do cliente está hoje no centro da organização. O comportamento e o processo de decisão dos clientes mudaram e estes querem ter mais participação nas mensagens das marcas e organizações, o monólogo tornou-se um diálogo, com novas formas de criar engagement e buzz. As organizações têm de se transformar culturalmente e criar uma nova identidade. As realidades aumentadas e virtuais (AR e VR) abrem novas perspectivas nesta nova forma de estar dos clientes, que querem ser envolvidos e participar activamente.

2. A internet do valor
Com a tecnologia blockchain a internet vai entrar numa nova era, defende Don Tapscott, um dos três keynotes internacionais que vai estar presente na Futura - Boosting Digital Marketing. "Tínhamos a internet da informação. Agora, temos a internet do valor, em que tudo se torna um activo. Dinheiro, acções, propriedade intelectual, votos, identidade, tudo o que tem valor e pertence a alguém pode ser transaccionado através do blockchain." Um dos aspectos que Don Tapscott menciona é que "no blockchain, podemos recuperar a nossa identidade e geri-la de forma responsável. Podemos vender esses dados, se quisermos, ou protegê-los", acrescentando que "a privacidade é o fundamento da liberdade".

3. A era da relevância

"Se a sua estratégia de retenção de clientes depende da 'compra' da lealdade com recompensas, descontos ou descontos, está a custar caro. E hoje em dia pode significar que está a desistir de algo inestimável: "A sua relevância", escrevem John Zealley, Robert Wollan e Joshua Bellin em "Marketers Need to Stop Focusing on Loyalty and Start Thinking About Relevance", publicado em Março passado na HBR. Defendem um modelo que repense os quatro P tradicionais de marketing: product, price, place, e promotion, que se dirigia a um cliente estático. Propõem um modelo que inclua os 5 P de purpose, pride, partnership, protection, e personalization.

4. A importância do longo prazo
O preço da visão de longo prazo é muitas vezes a ruína a curto prazo, por isso se continua a pensar grande, mas age-se de forma curta. É necessária uma estratégia de longo prazo, que seja visionária, mas com objectivos. O que Ari Wallach denomina longpath. "Na nossa sociedade de curto prazo, muitas vezes sentimos que não temos controlo sobre o futuro. Mas isso não é verdade. Temos controlo, mas requer pensamento estratégico e acção da nossa parte, imaginando muitos futuros possíveis e pensando além dos nossos próprios tempos de vida. Todos nós devemos tentar ultrapassar as nossas próprias vidas - isso pode levar-nos a fazer coisas que são um pouco maiores do que pensávamos serem possíveis", escreveu Ari Wallach.

5. Os media centrais são sociais
Existem 3.196 mil milhões de utilizadores dos media sociais, o que equivale a 42% de penetração de mercado. Nestes meios as pessoas têm mais confiança em conteúdos informativos, autênticos, do que nos anúncios. O Business Insider prevê que, no final de 2018, 30% dos utilizadores utilizem bloqueadores de anúncios. O storytelling invadiu os media sociais, primeiro com o Snapchat e o conceito de My Story, e, em seguida, o Instagram e o Facebook introduziram as histórias, e agora o YouTube revelou o seu próprio formato de história, Reels. São os micromomentos, como lhe chama a Google.

O inbound marketing é fundamental, porque, referiu Neil Patel, keynote na Futura - Boosting Digital Marketing, "o conteúdo educa". "Imagine-se que as pessoas não sabem como usar o produto, ou que a empresa é nova no mercado e as pessoas não confiam. O conteúdo ajuda a educar e faz com que se fique numa melhor posição no Google, ajuda a trazer mais tráfego para o site, cria mais oportunidades, mais vendas."

comentários via Disqus