Nosso blog

Havaianas: como a publicidade e a propaganda podem mudar paradigmas

Quem trabalha com publicidade sabe como uma boa propaganda pode convencer as pessoas que uma coisa X é, na verdade, Y. A própria História traz casos desse poder sendo utilizado para o mal, como toda campanha nazista de Hitler para seduzir a Alemanha.


Quem trabalha com publicidade sabe como uma boa propaganda pode convencer as pessoas que uma coisa X é, na verdade, Y. A própria História traz casos desse poder sendo utilizado para o mal, como toda campanha nazista de Hitler para seduzir a Alemanha.

É claro que, no caso das Havaianas, nunca houve propaganda enganosa. Se hoje os famosos chinelos de borracha são sucesso mundial, é também mérito do produto de qualidade ("não deforma, não tem cheiro, não solta as tiras"). Inegável, porém, foi toda a campanha publicitária por trás da marca, que agora completa cinquenta anos e passou de "chinelo de pobre" a "bibelô das celebridades".

Vamos voltar a história das Havaianas. A ideia para o produto foi inspirada nas Zori, sandálias japonesas feitas de palha de arroz ou madeira lascada e que são usadas com quimonos. Em 1962 foram lançadas as sandálias brasileiras feitas de borracha. O primeiro modelo é o mais tradicional: branco com tiras e laterais de base azuis. Não possuíam atrativo visual, porém eram baratas. Com o preço favorecendo, em menos de um ano foram produzidos mais de treze mil pares por dia.

Neste momento o público das Havaianas era uma classe financeiramente desfavorecida, que a comprava em mercados de bairro. Foram maldosamente consideradas "chinelos de porteiro". Tentando mudar essa ideia, a companhia lança em 1991 o modelo Havaianas Sky, com cores fortes e calcanhar mais alto, dando a entender que pertencia a um público de classe mais alto. Seu preço era mais elevado que o das tradicionais. Para levar o lançamento ao público alvo, foram veiculadas propagandas de grande porte estreladas por artistas famosos. Em seguida a distribuição foi organizado de acordo com o público alvo. É nessa fase que é criada o display vertical para facilitar a escolha do produto e do número.

Com o sucesso da Sky, outros modelos foram criados. Hoje, é sucesso de venda no Brasil e no mundo. De 1994 a 2000 o produto foi aos poucos sofisticado pela empresa em campanhas e em muitos lançamentos. Foi quando modelos e celebridades começaram a desfilar com a sandália nos pés. As exportações aceleraram e a marca ganhou espaço em revistas e nas principais vitrines de moda no mundo.

Vamos relembras as mais famosas propagandas das Havaianas e ver como essa mudança de paradigma foi feita com muito sucesso pela equipe de marketing da empresa:



Chico Anysio foi o pioneiro das campanhas das Havaianas, com seus tipos populares.




Quando as Havaianas têm sua grande virada, entra em cena o ator Luiz Fernando Guimarães flagrando as mais diversas celebridades usando Havaianas. É a época do: "Havaianas, todo mundo usa".



Já badalada também em classes mais privilegiadas, as Havaianas usam Thereza Collor para lançar outros modelos de Havaianas, no caso as Havaianas Top.



O polêmico vídeo da avô que fala sobre sexo com a neta também é foi bastante comentado.




Os comerciais tendo a praia como pano de fundo são comuns no verão. Repare que, nestes comerciais, as qualificações do produto não são citadas, tendo a propaganda função maior de aproximá-lo do público, valorizar o nome da marca.




As situações do dia-a-dia insere o produto no cotidiano das pessoas, tornando-os parte da vida de cada um.



Propaganda recente com o ator Lázaro Ramos comemorando os cinquenta anos de Havaianas. Na nova campanha, 100% da venda dos chinelos com a marca Havaianas 50 anos serão revestidos para a Unicef.

comentários via Disqus