Nosso blog

Gartner aconselha a desistir do Windows 8.1

A migração direta do Windows 7 para o 10 é a melhor opção, mesmo havendo atrasos nos planos de implantação de um novo sistema operativo. Os fabricantes de software devem aumentar a pressão.

Com o Windows 10 prestes a ser disponibilizado e o Windows 8 a ser muito criticado, a Gartner recomenda que as empresas saltem um passo na renovação das suas plataformas de TIC: migrem diretamente para o primeiro sistema operativo, a partir do Windows 7.


Imagens do Windows 10


"É provável que o Windows 8.1 tenha um destino semelhante ao Windows Vista, para o qual o suporte da indústria acabou de forma relativamente rápida", prevê o analista da Gartner, Steve Kleynhans, num relatório para clientes. Ele aconselha as empresas já em processo de implantação do Windows 8.1 a reconsiderarem e mudarem os seus planos para a adoção do Windows 10.

Mesmo que isso atrase o programa previsto, "qualquer projeto passível de ser adiado, sem prejuízo significativo do negócio ou reação negativa do utilizador, deve sê-lo", por três a 12 meses, tendo o Windows 10 como o novo destino.

"O Windows 8.1 não é a opção certa para uma nova implantação na empresa, e, na verdade, os recursos devem ser reorientados para a adoção antecipada do Windows 10″, defende Kleynhans. "Estávamos à espera do momento certo para recomendar isso", revela.

Existe já um prazo, embora sem pressão, para as empresas deixarem o Windows 7: 14 de Janeiro de 2020. É quando termina o suporte de segurança gratuito.

A Gartner defende a migração para o Windows 10 por este ser superior em várias áreas, como a da segurança.

Se não quiserem repetir o processo atribulado da migração a partir do Windows XP em Abril de 2014, as empresas precisam de substituir o Windows 7 dentro de quatro anos e meio. A Gartner defende a migração para o Windows 10 por este ser superior em várias áreas, como a da segurança.

A gestão e experiência proporcionada ao utilizador, assim como a loja de aplicações mais propícia aos negócio, são outros factores de adoção. Como a maioria das empresas tem o Windows 7, e ainda nem sequer começou a implantação de 8,1, abandonar o último não deve ser grande problema.

A Gartner prevê que as empresas vão começar a migrar para o Windows 10 logo no segundo semestre de 2016, em parte devido à pressão dos fabricantes de software. Vão rapidamente deixar o suporte para o Windows 8.1 e focar-se no Windows 10.

comentários via Disqus