Nosso blog

Deezer será a nova provedora do TIMmusic

O serviço de música ilimitada TIMmusic troca provedor da norte-americana Muve por francesa Deezer.

O serviço de música ilimitada TIMmusic, da TIM, vai trocar de provedor. Até o final do ano, no lugar da norte-americana Muve entrará a francesa Deezer. O serviço passará a se chamar TIMmusic by Deezer e terá seu app relançado até dezembro. A mudança se deve a uma nova orientação estratégica da antiga parceira, cuja controladora, a AT&T, desistiu de sua atuação internacional.


logomarcar da deezer
Deezer será nova provedora do TIMmusic


Há hoje 700 mil usuários mensais do TIMmusic que acumulam mais de 100 milhões de músicas baixadas. Ao atualizarem o app para a versão em parceria com a Deezer eles terão suas playlists mantidas, garante o diretor de VAS, Internet e handsets da TIM, Fábio Cristilli. O novo app passará a vir embarcado nos aparelhos da TIM a partir do primeiro trimestre de 2015. O aplicativo carrega um layout parecido com aquele do Deezer, mas com o logo do TIMmusic. Vale lembrar que o Deezer é um serviço de streaming, enquanto o Muve focava em download. Porém, o Deezer inclui uma funcionalidade de download para audição offline. O tráfego de dados do TIMmusic by Deezer não será cobrado dos assinantes.

Entre as vantagens da troca para os usuários do TIMmusic está o aumento do catálogo de músicas. O Deezer conta com 35 milhões de faixas, enquanto o Muve oferece 10 milhões. Outro benefício é que o serviço estará disponível não apenas para Android e iOS, mas também Windows Phone e BlackBerry.

Os preços do TIMmusic continuarão os mesmos: R$ 0,50 por dia no pré-pago; R$ 12,90 por mês para o pós-pago com uso ocasional e R$ 9,90 para uso contínuo. Para clientes do plano Liberty Express, por sua vez, o TIMmusic seguirá sem custo adicional. Vale lembrar que são valores mais baixos que os praticados pelo Deezer em sua versão paga original, pela qual cobra R$ 14,90 por mês. Quem for cliente da TIM e assinante do Deezer será estimulado a migrar para o TIMmusic by Deezer. Além do preço mais baixo, terá a opção de pagar pela conta telefônica, em vez de cartão de crédito.

Este não é o primeiro acordo que a Deezer fecha com uma operadora móvel. "Fomos pioneiros em firmar acordos com teles. Temos mais de 30 parcerias desse tipo no mundo", diz Rafaela Furtado, responsável pelo desenvolvimento de negócios da Deezer na América Latina. As duas empresas vão dividir a receita proveniente do TIMmusic by Deezer em proporções não reveladas.

A Deezer não abre quantos clientes têm no Brasil, mas informa que o país é seu segundo maior mercado, perdendo apenas para a França. No mundo, a Deezer tem 16 milhões de clientes, sendo 5 milhões deles assinantes da versão paga. "Agora passaremos a ter 5,7 milhões", diz Rafaela, referindo-se à base herdada do TIMmusic.

Análise

Todas as operadoras móveis brasileira têm ou já tiveram acordos com fornecedoras de serviço de streaming de música. A pioneira foi a Oi, com o Rdio, em uma parceria cobranded que mais tarde foi desfeita, embora tenha sido mantida a cobrança na conta telefônica. A Vivo tem um serviço com o Napster. E a Claro adquiriu o iMusica, que já era seu provedor de uma plataforma de música.

comentários via Disqus