Nosso blog

Capital de risco atinge novo recorde em 2014

Startups da Internet e de software conseguem ganhos em dinheiro arrecadado nos valores mais elevados desde 2000.

O financiamento de risco para startups da Internet subiu no ano passado nos EUA para o seu nível mais alto desde 2000, quando até mesmo empresas controversas como a Uber Technologies atraíram grandes apostas para o futuro.


Gráfico mostrando o histórico de investimentos desde 1998


As empresas da Internet conseguiram obter 11,9 bilhões de dólares em 2014, um aumento de 68% relativamente a 2013, de acordo com o MoneyTree Report da PriceWaterhouseCoopers e da National Venture Capital Association, com base em dados da Thomson Reuters. Foi a maior obtenção de dinheiro conseguido desde 2000, o ano de pico do primeiro boom da Internet, quando foram investidos 41,7 mil milhões de dólares em startups online, diz o estudo.

A indústria do software também alcançou um recorde pós-2000, conseguindo 19,8 bilhões de dólares, diz o MoneyTree Report. O software foi a maior indústria a obter mais investimento de risco e viu um ganho de 77% em dólares conseguidos em 2014.

Apesar das advertências de alguns capitalistas de risco de que o investimento em tecnologia pode estar a ser sobrevalorizado, as apostas continuaram a aumentar e tem havido alguns retornos lucrativos. No quarto trimestre do ano passado, o valor médio obtido numa vaga de financiamento no setor das TI foi de 5,89 milhões de dólares, a maior soma trimestral dos últimos cinco anos, de acordo com um relatório do Dow Jones VentureSource.

Várias startups conseguiram muito mais. A maior vaga de financiamento em capital de risco do trimestre obteve 1,2 bilhões para a Uber, o disruptivo serviço que tem continuado a crescer em face de desafios legais em muitas cidades e controvérsias sobre a sua cultura corporativa. Essa vaga encerrou a 4 de Dezembro, pouco depois de relatos de que um executivo da Uber tinha proposto desenterrar informações pessoais sobre jornalistas que criticaram a empresa.

A segunda maior em qualquer setor foi para a Magic Leap, uma empresa de realidade aumentada que não chegou a dizer exatamente em que está a trabalhar, mas obteve 542 milhões de dólares da Google, Qualcomm Ventures, estúdio cinematográfico Legendary Pictures e de outros investidores. A Magic Leap está a desenvolver o que chama de Dynamic Digitized Lightfield Signal que, aparentemente, vai "gerar imagens indistinguíveis de objectos reais" e torná-los visíveis no ar.

A Snapchat, a app de partilha que faz desaparecer fotografias e vídeos e que teria recusado uma oferta de 3 bilhões de dólares pelo Facebook no final de 2013, obteve quase 486 milhões de dólares do Yahoo e de outros na terceira maior vaga de financiamento do trimestre.

O quarto trimestre também mostrou que os investimentos de risco ainda podem dar retorno. As fusões e aquisições atingiram os 32 Bilhões de dólares no trimestre, um aumento de 60% em relação ao trimestre anterior, de acordo com o Dow Jones VentureSource. O "elefante na sala" foi a aquisição por 19 bilhões de dólares pelo Facebook do serviço de mensagens móveis WhatsApp, anunciado no início do ano mas fechado no quarto trimestre.

comentários via Disqus