Nosso blog

A carreira de TI e seus cinco mitos

Profissionais que optam pela carreira em TI acabam se acostumando a algumas regras extraoficiais e comportamentos que, com o tempo, viraram um senso comum no setor. Aderir ao padrão pode prejudicar os profissionais, então é preciso quebrar esses mitos. Veja cinco deles:


Associação de Jogo e Cérebro

1 - Trabalhar longas horas é sinônimo de sucesso
Trabalho duro não é a mesma coisa que trabalhar longas horas no escritório. A produtividade do profissional pode ser afetada devido à exaustão de uma agenda lotada. O ideal é estudar prioridades de projetos, ao invés de tentar cumprir todas as atividades nas horas diárias de trabalho. Atividades corretivas devem ser feitas por primeiro.

2 - Escolher uma especialidade e ser muito bom nela
No cenário atual ser bem-sucedido requer a habilidade de expandir o escopo de atuação de acordo com as necessidades da empresa. O profissional não pode desperdiçar oportunidades de treinamento ou projetos que ajudem a ampliar suas competências.

3 - Agarrar qualquer nova responsabilidade
Não se responsabilize por algum trabalho que não possa fazer apenas para passar a impressão de que sabe fazer de tudo. O profissional deve analisar cada caso e decidir se tem o necessário para executar o projeto.
Ponderar se haverá tempo de se devotar às tarefas profissionais que dão mais prazer também é importante. Aceitar um papel com mais responsabilidade só pelo salário ou pelo prestígio pode minar a satisfação e acelerar a morte da carreira.

4 - Obter o maior número possível de certificações. Quanto mais, melhor.
Que o mercado é competitivo, todos sabemos, porém buscar cada nova certificação que aparece sem que estas estejam associadas a alguma experiência, não terá valor.


Certificações em TI


5 - Ter medo de ser indiscreto
É importante gastar um pouco de tempo diariamente para manter conexões pessoais com pessoas das demais áreas empresa. Essas relações tornam o networking mais forte, além de colocar o profissional em vantagem por ter aliados para os próprios projetos.

comentários via Disqus